29/07/2019 às 12h00min - Atualizada em 29/07/2019 às 12h00min

Seminário Investe Turismo vira palco de exaltação de Brasília no Clube do Choro

Governador em exercício, Paco Britto diz que a capital federal é uma das trinta rotas turísticas estratégicas do país

Agência Brasília
Força-tarefa reúne representantes de Ministério do Turismo, Sebrae e Embratur (gestor nacional), além de Sebrae-DF e Secretaria de Turismo (local). (Vinícius de Melo / Agência Brasília)

Integrante do Programa Investe Turismo, Brasília faz parte de uma das trinta rotas turísticas estratégicas do Ministério do Turismo. E um dos objetivos do governador Ibaneis Rocha é justamente resgatar o esplendor que a capital federal significava para o mundo, há sessenta anos, com suas linhas arquitetônicas e urbanísticas – que, segundo especialistas, não encontram paralelo em lugar algum.

Foi dessa forma que o governador em exercício do Distrito Federal, Paco Britto, descreveu a cidade – que tem o título de Patrimônio Mundial da Humanidade – durante o Seminário Investe Turismo no DF, realizado  no emblemático Clube do Choro, no Setor de Divulgação Cultural.

Na opinião do governador em exercício, não há indústria mais pujante do que o turismo. “Brasília tem um potencial imenso a partir desse verdadeiro museu a céu aberto, com reconhecidos monumentos da arquitetura, além de contar com uma rede de hotéis e restaurantes de alta qualidade”, elogiou, acrescentando referência à temporada dos ipês, um dos símbolos da capital e marca do próprio GDF na gestão Ibaneis.

Mas Paco Britto reconheceu que há ainda muito o que fazer. Ele frisou, por exemplo, que o Teatro Nacional, fechado há sete anos, será inteiramente recuperado. “As obras serão iniciadas nas próximas semanas”, garantiu.

Paco falou ainda sobre as obras de recuperação da estrutura dos grandes vãos da rodoviária do Plano Piloto, que passa por uma reforma integral. O governador em exercício também lembrou que o ICMS de combustível no DF é “o mais barato do país”.

Brasiliense

Representando o ministro, o secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, Aluizer Malab, contou que o Clube do Choro foi escolhido para o local do evento por ser “essencialmente brasiliense” e pelos seus 42 anos de existência. Também revelou que o local recebeu visita de empresários franceses que, encantados com o que viram, levaram a ideia para França, reproduzindo um clube de choro similar em Paris.

Já o presidente da Embratur, Gilson Machado, elencou o turismo como prioridade no governo Bolsonaro. “Estamos fazendo nosso dever de casa”, disse, apresentando números como resultados. Segundo ele, são mais de 52 atividades relacionadas ao setor; e, neste ano, serão mais 7 milhões de empregos (no ano passado, girou em torno de 6 milhões e 850 mil) gerados pelo turismo.

“Brasília está no centro das atenções do país. Cinquenta por cento das matérias (relativas ao setor) estão aqui; e 90% dos turistas acabam voltando”, acrescentou o dirigente, dando como exemplo de atração turística a natureza selvagem da Chapada dos Veadeiros.

Outros pontos destacados por Gilson Machado durante o seminário foi o interesse dos chineses em conhecer a capital e o Aeroporto Internacional de Brasília – que, na sua opinião, “é uma obra de arte”. “Não há turismo sem aviação”, comparou.

 

Também participaram do evento a secretária do turismo do DF, Vanessa Mendonça; o presidente do Clube do Choro, maestro Reco do Bandolim; o presidente do Sebrae Nacional, Carlos Melles; e o grupo Choro Livre, que presenteou os convidados com apresentações musicais. Parlamentares, embaixadores, diretores e outros convidados prestigiaram o evento.

Para Vanessa Mendonça, o Investe Turismo é uma importante ferramenta para qualificar estratégias de trade (negócios/operações comerciais), atrair investimentos, estruturar a atividade nas cidades beneficiadas e melhorar a governança do setor. “Brasília tem uma diversidade de atividades turísticas muito grande. Essa ação fortalece os poderes público e privado. Estamos focados para fomentar a classe produtiva. Com esse programa, nós ganhamos musculatura para atingir nossos objetivos”, disse a chefe da pasta na capital brasileira.

Seminário

O seminário tem o intuito de apresentar a atores públicos e privados, ligados à atividade turística, ações do Programa Investe Turismo, bem como linhas de crédito e outros mecanismos para auxiliar na estruturação e qualificação da atividade turística.

Para execução desse programa foi criada uma estrutura de gestão descentralizada e compartilhada, formada por um comitê de gestão nacional (Ministério do Turismo, Sebrae e Embratur) e um comitê de gestão local (Sebrae-DF e Secretaria de Turismo). O principal desafio, durante a implementação, é a criação de redes de cooperação nas rotas estratégicas, com representantes públicos e privados de cada rota.

Durante a programação, entre outras atividades, foi exibido aos participantes um vídeo com todos os projetos, ações e iniciativas do programa.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Emprego no Brasil