15/06/2019 às 12h01min - Atualizada em 15/06/2019 às 12h01min

Há 100 anos, clube foi criado em homenagem ao Sul-Americano de 1919

No interior do Paraná, clube foi fundado dias depois de Friedenreich e cia. conquistarem o título continental de 1919

CBF
Time do 29 de Maio campeão em 1971 (Foto:Matheus Meyohas)

Celebrado o título da Seleção Brasileira no Sul-Americano de 1919 é um marco e tanto para a história do nosso futebol. A conquista é até hoje considerada o grande início da Pátria de Chuteiras. Mas na cidade de Antonina, no interior do Paraná, o campeonato foi motivo para o começo de mais uma bonito capítulo na história do esporte bretão.

A Associação Atlética 29 de Maio foi fundada dias depois do Brasil vencer o Sul-Americano, como forma de homenagear o escrete que obteve a primeira grande glória da história da nossa Seleção. Apesar da data no nome, o clube não foi criado no dia 29. A data diz respeito ao dia em que Friedenreich e companhia derrotaram o Uruguai na final do Sul-Americano, mas a reunião definitiva para isso não aconteceu tão rápido.

O clube foi fundado três dias depois do título, em 1º de junho de 1919. Uma semana depois, no dia 8 de junho de 1919, foi anunciada a primeira diretoria da história do clube.

O Brasil, à época, jogava de branco (como fará nesta sexta-feira, contra a Bolívia, pela Copa América de 2019). Mas o uniforme do Antonina era diferente. De certa forma, previa em partes como seria a camisa da Seleção a partir de 1950. Desde sua criação, o azul já não figurava na camisa do 29 de Maio, como fazia no do time brasileiro. O uniforme principal era branco, sim, como o do Brasil, mas em vez do azul, entrava em cena um verde forte, como o da bandeira.

Não demorou muito para que o uniforme mudasse. Em 1938, enquanto a Seleção ainda vestia azul e branco, o 29 de Maio abraçou o verde e o amarelo em seus trajes de jogo. Com faixas verticais, as duas cores que se eternizaram em Copas do Mundo foram "antecipadas" pelo clube paranaense.

Criado como um clube amador, assim como o futebol da época, o 29 de Maio não acompanhou a profissionalização do esporte em nosso país. No campeonato municipal de Antonina, foi 15 vezes campeão, com direito a dois bicampeonatos.

O mascote do clube é um pavão e, em 2019, os torcedores da equipe comemoraram o centenário do 29 de Maio. Os 100 anos da equipe foram enredo de uma escola de samba da cidade, o GRES Leões de Ouro da Caixa D'Água. Apesar de ter um samba em sua homenagem, nas fileiras do estádio Francisco Pinto, em Antonina, ainda ressoa o hino do clube criado em homenagem ao primeiro título de nossa seleção.

Hino oficial da A.A. 29 de Maio

Em nosso peito temos
Auriverde bandeira!
Por ela lutaremos
a nossa vida inteira!
E sempre lutaremos
até vencer!

Derramando o nosso
sangue gota a gota
até morrer!

É bela a nossa idade
e nós que estamos
na flor da mocidade!

Devemos sempre lutar
pelo 29 bem amado
até morrer!

Vinte e nove!
Vinte e nove!
Está coberto de vitórias!

Com seu pavilhão
Auri-verde!
Coberto de tantas glórias!

Vinte e nove! Vinte e nove!
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Emprego no Brasil