13/11/2018 às 14h00min - Atualizada em 13/11/2018 às 14h00min

Rede Unid@s: alunos de Brazlândia terão palestras sobre violência doméstica

Os alunos poderão assistir a uma peça teatral sobre violência doméstica e interagir com um grupo de hip hop.

MPDFT

O II Encontro da Rede Unid@s será realizado em dois turnos para alcançar os estudantes do matutino e do vespertino.(Reprodução/Facebook)

Na próxima quarta-feira, 14 de novembro, os alunos da Escola Parque da Natureza de Brazlândia terão a oportunidade de discutir temas importantes como violência doméstica, abuso sexual e prevenção ao suicídio. A iniciativa do encontro é da Rede Unid@s  da cidade, formada pelo Ministério Público, Tribunal de Justiça, Defensoria Pública, Polícias Civil e Militar, Secretaria de Saúde, Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Crea) e Núcleo de Atendimento à Família e aos Autores de Violência Doméstica (Nafavd.)

O II Encontro da Rede Unid@s será realizado em dois turnos para alcançar os estudantes do matutino e do vespertino. A expectativa é que mais de 200 pessoas participem do evento. Além das palestras, os alunos poderão assistir a uma peça teatral sobre violência doméstica e interagir com um grupo de hip hop.

 Para o promotor de Justiça Flávio Henrique de Andrade, a iniciativa é importante para orientar os estudantes sobre temas relevantes e delicados, que devem ser tratados e divulgados de maneira didática como forma de prevenção. “A comunidade escolar é um ambiente propício para conduzir ações informativas que conscientizem sobre os possíveis riscos que os alunos se submetem, além de possibilitar a divulgação sobre os serviços públicos prestados na comunidade local”, completou.

 Redes Unid@s

O evento é uma realização da Rede Unid@s, que integra diversos órgãos de enfrentamento à violência doméstica de Brazlândia. O grupo tem como missão possibilitar maior integração das ações entre a sociedade e os órgãos de defesa da mulher e de combate à violência doméstica, consolidando Brazlândia como exemplo de promoção de cidadania e de redução da violência de gênero.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »