19/04/2017 às 15h56min - Atualizada em 19/04/2017 às 15h56min

Mutirão de combate ao Aedes aegypti foi adiado para 19 de maio

Mudança ocorreu para não coincidir com a convocação nacional de greve geral, em 28 de abril

Agência Brasília

Mutirão de combate ao Aedes aegypti foi adiado para 19 de maio (Foto: John Tann/Visual Hunt)

 

Prédios e escolas públicas do Distrito Federal passarão por inspeção de combate ao Aedes aegypti, transmissor da dengue, da febre chikungunya e do zika vírus, em 19 de maio. A data anterior, 28 de abril, foi alterada devido à convocação nacional para uma greve geral.

A nova data foi definida na reunião dos integrantes da Sala Distrital de Comando e Controle para o Combate ao Aedes Aegypti, no Quartel do Comando-Geral do Corpo de Bombeiros Militar.

De acordo com o diretor de Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde, Denílson Magalhães, a força-tarefa vai percorrer os prédios públicos do Eixo Monumental. Porém, o grande foco são as escolas. “Precisamos mudar os hábitos da comunidade e acreditamos que os estudantes são peças fundamentais para atingirmos nosso objetivo”, destaca.

“Com o fim da greve dos professores, vamos mobilizar as 14 regionais de ensino”, garante a assessora da Subsecretaria de Educação Básica da Secretaria de Educação, Paula Ribeiro. “Nossa estratégia é ter representantes das escolas capacitados para atuar no cotidiano das unidades de ensino”, completa.

O planejamento da sala prevê monitoramento semanal das ações executadas nas escolas.

Índices da dengue continuam em queda

Conforme aponta o Informativo Epidemiológico nº 15, divulgado pela Secretaria de Saúde em 12 de abril, foram registrados 975 casos de dengue em residentes do DF — bem abaixo dos 12.648 do mesmo período no ano passado.

Magalhães atribui a queda significativa às campanhas para recolhimento de entulhos do governo de Brasília, como ocorre durante as edições do Cidades Limpas. “Com a chegada da seca em meio à crise hídrica, nosso receio é com o armazenamento de água pela população”, enfatiza o diretor. “No ano passado, registramos esse fato em cinco regiões. Neste ano, já são 12.”

Para os órgãos públicos, a secretaria disseminará o uso de um aplicativo do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. Gratuito, o sistema para celulares buscar tornar mais ágil o combate ao mosquito.

A ferramenta foi desenvolvida em parceria por pesquisadores do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe-UFRJ); pela empresa nascente Lemobs, da Incubadora de Empresas da Coppe; e pelo ministério.

Também participam da mobilização a Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil, da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social; a Casa Civil; o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e o Exército Brasileiro.

Próxima ação programada

Em 28 de abril, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF) fará ação no Gama em propriedades voltadas para a agricultura familiar. Mutirão semelhante está previsto para São Sebastião, com data a ser definida.

Tags »
Mutirão combate Aedes aegypti adiado 19 de maio
Notícias Relacionadas »
Comentários »