18/04/2017 às 16h30min - Atualizada em 18/04/2017 às 16h30min

Sindicalistas do setor de segurança pública tentam invadir Congresso

Vidros da chapelaria, principal entrada do Congresso, foram quebrados

FolhaPress

Sindicalistas do setor de segurança pública tentam invadir Congresso (Foto: Ana Volpe/Agência Senado)

 

Representantes de sindicatos do setor de segurança pública tentaram invadir o Congresso Nacional nesta terça-feira (18) em protesto contra a reforma da Previdência.

Vidros da chapelaria, principal entrada do Congresso, foram quebrados.

O protesto começou na Esplanada dos Ministérios, onde foram colocados cruzes e caixões, que foram queimados.

Depois, um grupo desceu para o Congresso e tentou invadir o local.

Eles foram contidos pela Polícia Legislativa, que usou gás de pimenta e bombas de gás lacrimogêneo. Não há informações sobre feridos ou presos.

Todos os acessos da Casa estão fechados e com segurança reforçada.

A Fenapef (Federação Nacional dos Policiais Federais) informou estar contra a reforma da Previdência como um todo, não apenas os itens que afetam a categoria.

"A federação e outras entidades de segurança pública, reunidas na União dos Policiais do Brasil, estão neste momento em frente lá Congresso Nacional em ato contra a PEC 287", diz a federação.

Segundo Fenapef, há no local policiais civis, federais e rodoviários.

Os policiais não querem ser enquadrados, por exemplo, na idade mínima de 60 anos.

O grupo começou a se concentrar em frente ao Congresso por volta das 13h, com cartazes contra a PEC 247 e a reforma previdenciária.

Parte do grupo subiu pela rampa do Congresso, que dá acesso ao salão negro, espaço normalmente usado em eventos. Policiais legislativos cercam todo o local.

Tags »
Sindicalistas setor segurança pública invadir Congresso
Notícias Relacionadas »
Comentários »