19/04/2017 às 17h28min - Atualizada em 19/04/2017 às 17h28min

Mudança na aposentadoria de mulher não prejudica reforma, diz Meirelles

A redução na idade mínima de aposentadoria proposta pelo relator da reforma da Previdência, deputado Arthur Maia (PPS-BA), de 65 para 62 anos, não afeta o essencial da proposta do governo, disse o ministro Henrique Meirelles (Fazenda).

FolhaPress

Mudança na aposentadoria de mulher não prejudica reforma, diz Meirelles (Foto:Valter Campanato/Agência Brasil)

 

Segundo o ministro, o relator deve manter ao menos 70% do texto original do projeto enviado pelo governo ao Congresso para que "medidas adicionais" não sejam necessárias para que o país cumpra o teto de gastos.

"Apenas não havendo o cumprimento desse objetivo teríamos necessidade de medidas complementares que não estão na mesa no momento porque a reforma está andando conforme o planejado", afirmou Meirelles depois de participar de evento organizado pelo Itaú Unibanco em São Paulo.

"Tivemos hoje [terça] de manhã uma reunião com grande número de parlamentares no Palácio da Alvorada. Tivemos lá quase 300 deputados e isso nos deu maior confiança e que a reforma deve de fato ser aprovada", afirmou.

O governo enfrenta resistência no Congresso para aprovação da reforma. Muitos parlamentares são contrários ao projeto por considerá-lo muito duro ou por temerem a reação de suas bases.

Para garantir a aprovação da reforma, o presidente Michel Temer determinou que auxiliares destravem nomeações de cargos no governo para deputados da base aliada em troca de votos favoráveis.

Eles avaliam necessidade de dar mais atenção ao "baixo clero", grupo de deputados de menor expressão, já que as cúpulas dos partidos já foram contempladas.

As alterações feitas até agora, como uma nova regra de transição e retirada de servidores estaduais da proposta, não são uma "concessão" do governo, disse Meirelles, mas um processo de negociação.

"Não é uma questão de o governo estar cedendo, não são atos do Executivo, é uma decisão em última análise do Congresso", disse.

Questionado sobre a influência da operação Lava Jato na aprovação das reformas, o ministro afirmou que o país "continua a trabalhar".

"Independentemente de haver inquéritos envolvendo congressistas, autoridades e outras pessoas, as pessoas continuam nos seus cargos e trabalhando, e portanto eu não acho que haja qualquer interrupção ou prejuízo do ritmo de trabalho", disse Meirelles.

Tags »
Mudança aposentadoria de mulher prejudica reforma Meirelles
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Moeda Valor
Dólar 3.1331
Euro 3.4025
Peso Argentino 0.2036
Bitcoin 4051.54078